terça-feira, 30 de outubro de 2007

Caixinha de música




Roda na caixa a engrenagem

e escuta a mulher na cama

a música suave — inicia rápida

para terminar lenta e infinita .


Há uma bailarina, acabando

o compasso, no coração ficando.

Logo, não se escuta mais e dá adeus:

fica a forma da madeira persistente.


Guarda-se na marcação feita a mão

para um novo impulso, ao giro

da corda que recebe as batidas

da canção a batida do humano pulso.


Rouba as formas da mulher a bailarina

e se confundem ambas no tilintar

sem forças do final da vida, como

fosse coração e música a mesma batida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...