sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Por quem a sina dobra





Minha sina bate num horário humano,
para anunciar que dou voltas nas vezes
de andar a vida, num círculo fechado.

Minha sina dobra mais que as esquinas
mares no pêndulo eterno, que vasta além
e se perde por saber-se a mesma que de muitos.

Abro os braços para apartar-me do mundo
e, no entanto, cresço em horizonte e profundeza
até que vejo que a terra se cresce por meus pés.

Os poros se dilatam em sal - tanto no cansaço
de meus olhos, e sua emoção, e alegria,
como na minha dedicação ao trabalho interminável
dos dias - e me derramo até alcançar longes lugares.

Ganho no suor e na lágrima o presente cada vez
mais atemporal e inexistente, cada vez mais passado,
tornando-se raro e futuro, e em ti sou como
hoje és oque era ontem outro qualquer.

Dim-dom-dim... é a sina chegando dom...
dim-dom... o mundo girando dom... é
dim-dom-o ponteiro caindo dim-
dom-dim-dom-dim-dobrando os sinos...


Um comentário:

  1. participe com os seus lindos textos em www.luso-poemas.net

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...