sábado, 31 de maio de 2008

Um fundo de selvageria




Quero-te dentro, ultra
metro, útero, bruta
pedra, puta que paira
em meus pêlos, frêmitos,
patas de animal selvagem
te pisando fundo, esporrando verbos
de sacanagem sólida
em meu liquído suando tudo
no suor que encarna foda
encarna e vai, encarna e volta
e não pára vai, e não pára e volta...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...