terça-feira, 13 de outubro de 2009

Declaração boêmia




Quem vai dizer que acabou
o vinho depois das três
se ainda houver um poema,
um cantor à beira da mesa
e amigos que, nem tão amigos,
se paqueram sem admitir...

Deixe badalar as horas
e se preciso for, que amanheça
com vinho, café e uma rua
para se ir a pé até onde se vai
longe demais, selvagem demais
e, amantes, ao manto do outro,
debaixo do couro, debaixo do nariz
do mundo, girando de bêbado,
para que todos saibam,
finalmente, desse amor
antes das três, depois do vinho
sobre a mesa, no meio da rua
e admitido num poema.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...