sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Poema complementar



Porque de algum lugar
há de se aproximar,
de um a outro ser
e um fim a procura ter.

Porque em algum lugar
há de se encontrar
inteiro ou metade
amor que volta e invade.

Porque em algum lugar
há de se perpetuar
o que no gozo flui
e apenas o coração intui:

união por ser complemento
encontro por ser difícil
corpo por se dar vicío
parte por ser reinvento.

Porque, assim namorados,
ele com seus passos,
e ela à espera,
ou bem que vice-versa,
sempre hão de vir
ao homem e a mulher
a distância e o destino
de um, irmão sol
de outro, irmã lua.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...