sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Bailarina na multidão




Como acontece dessa existência
eu te saber e você não me vir:
será invenção ou coincidência
este quase amor a te cingir?

E se eu te desse uma dança além
de meu sorriso e de meus braços
já que meu palco todo a contém
de cima para baixo em espaços?

Teu segredo está guardado em mim,
nenhum de nós saberá onde está
a resposta, a afeição ou nosso fim

pois que desde o início não existe
nossa história de ontem ou de já
visto ser eu como você: despiste.



Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...