segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Escritura




O meu corpo gera leite
o teu corpo geme lânguido
o meu corpo jorra límpido
o teu corpo junta liso

e meu corpo joga leve
em teu corpo gira leme
o meu corpo justo e louco
ao teu corpo jura longo

e jaz o meu corpo
gesto no teu corpo
repetido e corpo
como giz e lousa.

5 comentários:

  1. Parabéns blog muito bom, recomendo a todos, aproveite e divulgue ele aqui grátis em nossa Rede Social Mural de Caldas! http://www.muraldecaldas.com.br/home.php

    ResponderExcluir
  2. Isaías, Olá!

    Parei em visita neste seu blog. Muito bom. Gostei dos poemas , das imagens, dos temas.
    Parabéns! Voltarei mais vezes.

    Cordialmente,

    Aureliano

    ResponderExcluir
  3. Bonito o poema, o seu sentido e o jogo das palavras.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...