terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Presente
















Hoje tirei
um amor da cabeça,
um poema de uma palavra,
catarro do peito,
tranqueiras do armário,
leite de pedra,
móveis do lugar,
o chapéu ao que admiro,
a sorte grande na vida -

depois disso tudo feito
nunca mais coloquei
nenhuma máscara,
nenhum dedo na cara de ninguém,
uma roupa maltrapilha
ou uma flor para os mortos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...